02 maio

10 coisas que você deve saber antes de construir

10 coisas que você deve saber antes de construir

Investir em um novo galpão industrial para sua empresa pode ser uma tarefa repleta de incertezas. A boa notícia é que você pode dar um primeiro passo com mais conhecimento. A LAX preparou para você uma lista de 10 itens que você deve saber antes de tomar uma decisão.

1 – Construções industriais são conhecidas como sendo um investimento fixo por uma razão: você terá que conviver com suas decisões e com o produto final delas por um bom tempo, algo entre 20 a 50 anos.

É importante entender os detalhes do que você está comprando porque você utilizará a sua construção por muito tempo. Se você não é um comprador de construções industriais experiente deverá se cercar de assessoria especializada e fornecedores com experiência reconhecida desde a fase da pré-construção e projetos.

2 – Terrenos, Alvarás e Licenças.

Tire um tempo para entender os requisitos locais de alvarás e licenças para o tipo de edificação que você pretende construir bem antes de assinar um contrato, principalmente envolvendo a compra de um terreno. Uma sondagem prévia pode evitar muita dor de cabeça, já que um terreno com solo inadequado pode aumentar em até 30% os seus custos de implantação.

3 – Não esqueça de considerar as margens de erro de uma estimativa inicial – o famoso “budget”.

O seu investimento com a construção de uma nova planta ou ampliação de instalações envolve grandes somas de capitais e provavelmente precisa ser validado com muita antecedência, bem antes de existirem projetos executivos mais detalhados. Busque um fornecedor que lhe dê uma avaliação prévia dos custos da sua obra o mais aberto, detalhado e confiável possível, e que lhe explique sobre as margens de erro definidas pela fase em que o projeto se encontra e pela quantidade de dados disponíveis, para que você tenha em mãos uma ferramenta realmente eficaz na tomada de decisão.

4 – Saiba os seus custos totais.

Seja cuidadoso com os custos que normalmente são deixados de fora das estimativas, como conexões de utilidades, sistemas de segurança, paisagismo e acabamentos internos. O “entorno” de uma construção industrial, dependendo do tamanho do terreno e da área externa, pode chegar muito próximo a 30% do custo do galpão em si.

5 – Economia de Energia.

O melhor retorno de investimento em um bom sistema de isolamento térmico, iluminação e ventilação natural é agora, na fase da construção do empreendimento. Deixar para adicionar estas soluções mais tarde normalmente custa muito mais caro e resulta em uma menor taxa de retorno dos seus investimentos.

6 – As partes mais críticas de qualquer construção são os pisos e o sistema de cobertura.

Aproximadamente 50% de todos os litígios legais na construção civil envolvem sistemas de coberturas, infiltração de água e problemas com o piso industrial, pois uma vez executados estes itens envolvem difíceis e custosos reparos. Busque referências no mercado, pois nestes aspectos a qualidade tem grande impacto em seus custos futuros de manutenção.

7 – Não compare maçãs com bananas.

Comparar e equalizar as propostas detalhadamente é um fator crítico e que toma tempo, reserve pelo menos 2 semanas para esta tarefa. Se você estiver em dúvida sobre o que está contemplado em um item muito genérico, peça o detalhamento completo até ter certeza que está comparando as mesmas especificações entre os diversos fornecedores. Isso evitará surpresas com adicionais e foras de escopo durante a obra e materiais de qualidade inferior.

8 – Muito foco no custo inicial da construção pode comprometer a qualidade, os custos de expansões e manutenções futuras.

Focar somente nos preços mais baixos pode levar rapidamente a custos mais altos de manutenção para diversos itens, de reparos na cobertura à reposição de metais, janelas e portas. “Sempre é possível encontrar alguém que fará a mesma coisa por um preço menor e com menos qualidade”.

9 – Garantias.

Garantias são tão boas quanto as empresas que as oferecem. Estude com cuidado as exceções, garantias pro rata e manutenções requeridas durante o período de vigência para assegurar a conformidade às exigências burocráticas, e exija, sempre que possível, seguros provenientes de seguradoras de porte e de primeira linha, pois durante a obra, frequentemente, os tribunais tem condenado o tomador final a arcar com os custos indenizatórios de acidentes e mortes.

10 – Parece óbvio, mas procure selecione uma construtora com a melhor experiência possível.

Ninguém consegue ser bom em tudo. Assim, uma construtora que se propõe a construir templos, supermercados, lojas, casas e prédios residenciais, muito provavelmente não terá a necessária especialização que uma construção industrial exige. As preocupações e soluções técnicas e econômicas são muito distintas entre esses vários tipos de obras. Busque uma construtora com um sólido histórico de experiência, diversas plantas construídas que você possa visitar, e um interesse genuíno na funcionalidade a longo prazo de seu investimento, e você terá boas chances de garantir o melhor resultado final.